Jaguar X308, o auge dos Jaguar XJ

O sucesso do Jaguar X308 (XJ8) é o resultado de um longo desenvolvimento.

O carro começou com o modelo XJ40 e demorou 11 anos para chegar ao design e sofisticação tecnológica do modelo X308, que veio como parte da introdução do recém desenvolvido, refinado, silencioso e potente motor Jaguar de oito cilindros (AJ26 – V8).

Para entender esses 11 anos, quando lançado, o estilo do XJ40 (1987-1994), primeira interação do design do chassi do novo XJ pós S1 (1968-1973), S2 (1973-1979) e S3 (1979-1992), com sua forma angular e faróis quadrados, foi considerado pouco adequado à marca Jaguar.

Em 1994 o modelo X300 (1994-1997) foi lançado e, mesmo tendo sido substancialmente baseado na tecnologia e design do XJ40, inclusive, mantendo os mesmos motores de 6 e 12 cilindros, este perdeu sua forma angular e o farol quadrado em favor de um retorno a um estilo mais suave e clássico, fazendo com que a Jaguar recuperasse sua clientela original.

Seguindo seu sucesso, no ano de 1997, foi lançado o X308 (XJ8), com sutis mudanças no seu design externo, um interior totalmente novo e um refinado e potente motor V8 no lugar dos 6 cilindros em linha e do V12.

Motor AJ26-V8 4.0

O motor de oito cilindros, incomum para a Jaguar, merece um exame mais detalhado: após a aquisição da Jaguar pela Ford em 1990, percebeu-se rapidamente que o conjunto de motores da Jaguar precisavam ser substituídos. Os antigos motores de seis cilindros em linha e os V12 cilindros eram muito caros de fabricar, complicados de manter e não conseguiam atender às crescentes demandas ambientais.

A visão da Ford da época era que seu recém desenvolvido motor Ford Modular V8 poderia ser simplesmente colocado sob o capô do Jaguar.

Contudo, os engenheiros da Jaguar se opuseram e convenceram a Ford de que os clientes da Jaguar não aceitariam no carro um motor norte-americano.

O resultado foi o desenvolvimento do motor Jaguar Compact V8, aceito então mundialmente pelos clientes devido às suas características excepcionais.

O motor, codinome AJ26 com 4.0 litros de capacidade foi um produto moderno e inovador. Feito em alumínio, com coletor de admissão de plástico, quatro eixos de comando e 32 válvulas, resultando em um peso de apenas 200 kg, fornecia mais de 300 cv de potência (na versão supercharged).

O novo motor foi então apresentado no novo Jaguar XK8 de 1996, sendo posteriormente instalado no também novo Jaguar X308 (XJ8).

Desde então, o motor AJ-V8 é o motor base do conjunto de motores da Jaguar.

Na linha dos carros/marcas da Ford, estes motores ainda foram adaptados para o Aston Martin, o Land Rover e o Lincoln.

Motor AJ26-V8 4.0 Supercharged e cambio ZF automático – Foto Copyright Jaguar Motor Inc.

Nos X308, o motor AJ-V8 estava disponível na forma de 3.2 L ou 4.0 L, embora em alguns mercados (como os Estados Unidos e Brasil) recebessem apenas carros equipados com a versão 4.0 L e 4.0 L Supercharged.

MotorForçaTorqueTransmissão
3.2 L240 hp (179 kW; 243 PS)233 lb⋅ft (316 N⋅m)ZF 5HP24
4.0 L290 hp (216 kW; 294 PS)290 lb⋅ft (393 N⋅m)ZF 5HP24
4.0 L supercharged370 hp (276 kW; 375 PS)387 lb⋅ft (525 N⋅m)Mercedes-Benz 5G-Tronic W5A580

Jaguar X308

Em 11 de setembro de 1997, o X308 (XJ8) foi apresentado ao público no IAA – Internationale Automobil-Ausstellung em Frankfurt.

O veículo apresentado sai de fábrica com opções de motor de 3,2 litros, 4,0 litros ou 4,0 litros turbo aspirado (supercharged). Com o novo modelo, a transmissão manual não estava mais disponível e o câmbio escolhido foi o ZF automático (veja tabela acima).

Como mencionado anteriormente, o X308 (XJ8) foi lançado com um design de interior completamente novo, um painel de instrumentos modificado e novos estofados, eliminando assim os últimos traços de design do XJ40, que haviam permanecido no X300.

No X308, o formato das lentes indicadoras “pisca-pisca” são ovais, temos um novo formato dos faróis de nevoeiro e a entrada de ar inferior é mais arredondada.

O X308 manteve o estilo exterior de seu antecessor (X300), mantendo seu capô arredondado de quatro faróis, linha de teto baixa, traseira inclinada e conjuntos de luzes traseiras envolventes. De frente, as duas gerações podem ser diferenciadas pelo formato das lentes indicadoras (pisca-pisca – retangulares no X300, ovais no X308), e pelo formato dos faróis de nevoeiro e entrada de ar inferior (ambas mais arredondadas no X308). Os para-choques dianteiro e traseiro foram ambos trocados junto com as luzes traseiras que tinham lentes vermelhas/ transparentes ao invés de lentes vermelhas/ cinza. O contorno da grade e do emblema foram ligeiramente alterados. Os faróis dianteiros também incluíam luzes de estacionamento dianteiras alojadas com as luzes, uma novidade no X308.

Novo painel e interior do X308.

A maior mudança no interior do X308 foi no painel, que havia permanecido essencialmente o mesmo desde o XJ40 original, com apenas mudanças de detalhes ao longo dos anos. A bitácula retangular do instrumento deu lugar a três mostradores profundamente recuados, semelhantes em estilo ao recém-lançado Jaguar XK8. O novo painel também permitiu a instalação de um porta-luvas adequado, que se perdeu quando o painel do XJ40 original foi adaptado com um airbag do lado do passageiro. O acabamento das portas e o design do console central também foram ligeiramente revisados. Assim, mantendo a tradição dos XJ de beleza, potência e sofisticação (grace, pace and space), mesmo o modelo básico do XJ8, possuía um interior em couro e um amplo acabamento em madeira.

Referência ao motor V8 na coluna da porta.

Foram disponibilizadas duas linhas de modelo essencialmente diferentes, uma baseada no “conforto”, com o XJ8, Sovereign/Daimler e Vanden Plas. A outra com estilo “esportivo”, com os modelos XJR.

No topo da linha estavam os modelos Sovereign e Daimler e todos os modelos estavam disponíveis em duas distâncias entre eixos, o SWB: 2,870 mm (113 in) e LWB: 2,995 mm (117.9 in).

Os modelos esportivos do XJ8, designados XJR, são facilmente reconhecidos pelo seu acabamento em preto fosco e foi projetado para atacar o mercado das BMW, com rodas de 18 polegadas, enormes freios Brembo e o mencionado motor 4.0 litros supercharged, que alcançava 62 mph em menos de 5 segundos (aceleração). Foi o carro 4 portas mais rápido da época.

XJ8 1999

O último X308 foi fabricado em 2002, em comemoração ao 100º aniversário de Sir William Lyons com os últimos 500 exemplares da edição XJR 100, com um nível de acabamento, equipamentos e de potência, que culminou com o auge da série, dotados de rodas de 19 polegadas da BBS, freios Brembo ainda mais largos e um estilo interior esportivo em dois tons.

Contudo, o tempo estava se esgotando para o modelo X308 ja que, desde o início de 2003, o seu sucessor estava pronto, utilizando o recém-projetado e tecnicamente avançado chassis de alumínio… o Jaguar X350 (ainda usando a nomenclatura XJ8).

Ao todo, um total de 126.260 unidades do X308 foi fabricado até dezembro de 2002. O último carro foi vendido em 2003…

Por: Max Gorissen

Copyright: Todos os nomes e logotipos que identificam a Jaguar e o modelo XJ são marcas pertencentes à Jaguar Land Rover Limited.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s