Meus próximos 20 anos de trabalho / My next 20 years of work

bkg_02

Por: Max Gorissen

bandeira_pt Recentemente, li uma frase erroneamente atribuída a Charles Darwing, que captura de maneira clara o momento em que vivo no tocante a minha profissão; “Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças. ” (a frase é do Dr. Leon C. Megginson*).

Essa frase, me fez pensar a respeito da minha própria trajetória profissional.

Com minha empresa de consultoria e representação internacional, a CompuStream, tendo completado 17 anos em 2017 (fundada em 5 de maio de 2000) e, tendo começado no meu primeiro emprego no dia 24 de dezembro de 1984, outros 16 anos, ao todo, são 33 anos trabalhando sem parar.

Usando esse número como base, hoje, aos 52 anos, calculo, passei mais de 63% da minha vida trabalhando nas mais diversas empresas e adquirindo todo tipo de experiência e de conhecimento, tanto no âmbito nacional, quanto no internacional… e, como ainda pretendo trabalhar por pelo menos outros 20 anos, posso afirmar; ainda tenho muito por fazer… então? … você deve estar se perguntando; E o que isso tem a ver com a frase acima?

A resposta é muito simples; nesse tempo todo, principalmente nos últimos 17, eu mudei… se antes meu objetivo com a criação e concepção da CompuStream era o de alcançar sucesso e com isso todas as coisas que gostaria de ter na vida, hoje, aos 52 anos, já tendo alcançado este meu objetivo inicial, conscientemente, replico e extrapolo o mesmo objetivo para os próximos 20 anos adicionando ao mesmo: obtendo o máximo de prazer e diversão com o meu trabalho.

Pode parecer que não, mas isso muda muita coisa!

Muda porque, nos próximos anos, já tendo alcançado uma certa segurança e estabilidade econômica, quero fazer mais do que gosto.

E do que eu gosto? … bom, no meu dia-a-dia trabalhando na CompuStream, sempre envolvido com as mais inovadoras empresas de tecnologia internacional, o que gosto ficou muito claro: gosto de estar envolvido com inovação… gosto de participar da definição, do planejamento e da introdução de novos negócios no mercado, muitas vezes, negócios chamados de “disruptivos”.

E o que é mais inovador e disruptivo neste momento do que o mercado de IoT – Internet of Things, ou, em português, Internet das Coisas?

Leia o artigo que escrevi sobre IoT outro dia: O surgimento de aparelhos inteligentes e sua segurança.

É por isso, que é no mercado de IoT, que engloba também o Autonomous Things, que vou dedicar e concentrar meus esforços nos próximos 10 anos.

Dez anos? Mas não eram os próximos 20 anos? … sim, eram 20 de trabalho, contudo, acredito, que os próximos 10 anos serão determinantes para o mercado de IoT e os 10 anos seguintes serão anos de “continuidade” do que foi definido nestes primeiros 10… por este motivo, fazendo uma associação com meu hobby de velejador, diria, é nesse primeiro vento (10 primeiros) que quero velejar.

Então, hoje, após 17 anos ajudando empresas de tecnologia internacionais interessadas em explorar novas formas de competir em um mercado transformado pela tecnologia, simplesmente, por incrível que possa parecer, tudo o que preciso fazer para alcançar meu objetivo profissional é dar continuidade no meu trabalho atual, apenas, dando maior foco em fornecedores e clientes que percebam no IoT o futuro e, assim, focando minha experiência profissional neste que, acredito, mudará o futuro da humanidade.

Para finalizar, volto ao início deste artigo no qual remonto ao pensamento de Megginson*, “Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças. ”, sabendo que posso direcionar meu trabalho, fazendo mais do que gosto, para este novo mercado… e os outros 10 anos, você deve estar novamente se perguntando? … bom, ainda tenho 10 anos para ver o que vai acontecer e para onde meus sonhos vão me levar… só então, vou decidir… Max Gorissen.

 

* Frase proferida por Leon C. Megginson, professor da Louisiana State University, num discurso em 1963, onde apresenta a sua interpretação da ideia central de “A Origem das Espécies” de Charles Darwin.

 

 

My next 20 years of work

bandeira_en I recently read a phrase erroneously attributed to Charles Darwing, who clearly captures the moment in which I live in my profession; “It’s not the strongest who survives, nor the smartest, but the one who best adapts to change.“(The phrase is by Dr. Leon C. Megginson *).

That phrase, made me think about my own professional trajectory.

With my international consulting and representation firm, CompuStream, having turned 17 in 2017 (founded May 5, 2000), and having started to work in 1984 (my first job was at a bank, December 24, 1984), another 16 years, in all, it totals 33 years working non-stop.

Using this number as reference, today, at age 52, I spent more than 63% of my life working in the most diverse companies and acquiring all kinds of experience and knowledge, both nationally and internationally … and, since I intend to work for at least another 20 years, I can say; I still have a lot to do … so? … you must be asking; What does this have to do with the above phrase?

The answer is very simple; after all this time, especially in the last 17 years, I changed … if my goal with the creation and conception of CompuStream in 2000 was to achieve success and with it all the things that I would like to have in life, today, at 52, having already achieved this goal, consciously, I replicate and extrapolate the same goal for the next 20 years adding to it: “getting the most pleasure and fun out of my work”.

This small addition may not seem like much, but it’s a huge change!

It changes because, in the coming years, having already achieved a certain security and economic stability, I want to do more of what I like.

And what do I like? … well, in my day-to-day work at CompuStream, always involved with the most innovative international technology companies, it became clear that what I like is “to be involved with innovation” … I like to participate in the definition, planning and introduction of new business in the market, often called “disruptive” business.

And what is more innovative and disruptive currently than the market of IoT – Internet of Things?

Read the article I wrote about IoT the other day: The emergence of smart gadgets and their safety (sorry, its in Portuguese).

That is why it is in the IoT market, which also encompasses Autonomous Things, that I will dedicate and focus my efforts over the next 10 years.

Ten years? Haven’t I said the next 20 years? … yes, I said the next 20 years, however, I believe, that the next 10 years will be determinant for the IoT market and the following 10 years will be years of “continuity” of what was defined in these first 10 … for this reason, making an association with my hobby as a sailor, I would say, it is in that first wind (10 first) that I want to sail.

So, in a nut shell, today, after 17 years of helping international technology companies interested in exploring new ways to compete in a market transformed by technology, as incredible as it may seem, all I need to do to achieve my professional goal for the next 10 years is to continue doing what I do today, only, giving greater focus on suppliers and customers who perceive the future in IoT.

To conclude, I return to the beginning of this article in which I go back to the thought of Megginson *, “It is not the strongest that survives, nor the most intelligent, but the one that best adapts to the changes.“, knowing that I can focus my work doing more of what I like in this new IoT nautical/ maritime market … and the following 10 years, you must be wondering again? … well, I still have 10 years to see what will happen and where my dreams will lead me … only then, I will decide … Max Gorissen.

 

 * Lecture given by Leon C. Megginson, a professor at Louisiana State University, in a speech in 1963, where he presents his interpretation of the central idea of ​​”The Origin of Species” by Charles Darwin.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s