Você optou pelo mercado náutico por amor, dinheiro ou ambos?

A indústria náutica brasileira é composta por uma interessante mistura de pessoas vindas de diferentes culturas, lugares, níveis sociais e experiências.

Alguns cresceram perto de barcos ou da água e, naturalmente, foram atraídos a este

Foto: Max Gorissen
Foto: Max Gorissen

mercado ou a este estilo de vida. Dizem que possuem “água salgada nas veias”.

Alguns são oriundos de outros setores ou indústrias e, outros, ainda, não possuem nenhuma experiência no mercado náutico.

Há também aqueles que vêm de alguma cidade distante, com poucas oportunidades de desenvolvimento profissional ou econômico e agarram a chance e o sonho de uma vida no mar.

Não trato aqui de descrever todas as opções, o que seria impossível, contudo, seja qual for a sua história, você sabe por que está no mercado náutico… O que gostaria de fazer, é ajuda-lo a refletir sobre o como se sente a respeito do seu trabalho.

Existe uma frase no livro “The Wind in the Willows” (O vento nos Salgueiros – é um livro de literatura infantil escrito em 1908) de Kenneth Grahame que diz (tradução livre): “Não há nada, absolutamente nada, que valha mais a pena do que simplesmente mexer com barcos…” (There’s nothing, absolutely nothing, half so much worth doing as simply messing around in boats…).

Usando essa frase como norte (termo náutico relacionado ao rumo), pondero aqui, dentro das premissas descritas no título deste artigo, sobre as razões que levariam uma pessoa a trabalhar no Mercado náutico.

 

POR AMOR

Se você se identifica com a frase do livro e está no mercado náutico por causa do sentimento expressado nesta, é provável que ama o que faz e sente que está exatamente onde deveria estar.

Você deve ser uma pessoa que não se importa em que área do ramo náutico trabalhe, pois não consegue se imaginar fazendo outra coisa.

Isso não significa que os dias são de pura diversão, mas que os desafios, os altos e baixos, os problemas, as discussões, as irritações, os desentendimentos, entre outras coisas do dia-a-dia, passam e, o que interessa, é que está fazendo o que gosta e crescendo profissionalmente.

Mesmo se o dinheiro não for bom, provavelmente, ainda estaria fazendo o mesmo trabalho e tentando encontrar maneiras de crescer na carreira.

 

POR DINHEIRO

Agora, se você está no mercado náutico pelo dinheiro (seja sincero consigo mesmo, admitir para si mesmo não tem problema, ninguém vai saber, só você), o conflito involuntário que sente no seu dia-a-dia, no entanto, pode ser um problema.

O conflito a que me refiro está relacionado a sua atitude e/ ou ao seu desempenho no trabalho, que pode ser bom ou ruim, já que o dinheiro é seu motivador primário para estar se sujeitando a realizar esse trabalho.

Se você não “gosta” do que faz, por quanto tempo acha que será capaz de desempenhar bem suas funções? Você virou uma pessoa que só reclama? Está tão descontente que conta as horas do dia terminar? Você reclama tanto que já começa a afetar a atitude dos outros que trabalham com você? Ao retornar a casa, sempre reclama do seu dia para sua família? Se é assim que se sente, ou você está no emprego errado, ou no mercado errado.

Contudo, existem muitas pessoas que conseguem equilibrar sua atitude e desempenho de maneira positiva, com base na motivação pelo dinheiro que estão ganhando. Se esse é seu caso, o resultado da equação tem de se manter, caso contrário, se o valor que você recebe não atende a sua expectativa, sua atitude passa a ser a do caso anterior. Nestes casos, você estará sempre procurando um novo emprego para satisfazer sua necessidade de dinheiro, o que é ruim para você e para o mercado náutico.

 

Foto: Max Goriss
Foto: Max Gorissen

AMBOS

E aqueles que caem na categoria “ambos”, ou seja, amam o que fazem e são motivados pelo dinheiro que ganham?

Bem, se este é o seu caso; bom para você. Você está na posição que todos nós sonhamos e gostaríamos de estar.

Na verdade, você é provavelmente o tipo de pessoa que irá crescer neste negócio já que, como faz o que gosta, também gostaria de receber mais responsabilidades e, como consequência, mais dinheiro. Inconscientemente, você é o tipo ambicioso que muitos empregadores precisam e procuram.

 

ENTÃO?

Se você está neste mercado pelo dinheiro, faça um exame de consciência e, em seguida, algum planejamento. Provavelmente, não vai ficar nesta profissão muito tempo. Identifique sua paixão. Pense no que você realmente gostaria de fazer, se organize e faça.

Novamente, não há nada de errado em agarrar uma oportunidade para ganhar dinheiro, desde que, a sua atitude e seu desempenho, enquanto estiver no mercado náutico, não prejudique quem realmente ama este mercado.

Se você estiver na categoria “ambos”, provavelmente vai se dar bem nesta ou em qualquer outra indústria em que se sentir da mesma maneira.

E, por último, se você está neste mercado porque você realmente ama o que faz, parabéns, é de você que o mercado náutico precisa! Espero que aproveite e prospere!

Como dizem na vela, não importa chegar, o que importa é a viagem!

 

Bons ventos!

 

Max Gorissen

Presidente e Editor SailBrasil.com.br

Full Member – Yachting Journalist´s Association – UK


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s