Segurança das Telecomunicações.

Por: Max Gorissen

Antes de discutir a segurança das telecomunicações é importante conceituar, para efeito deste artigo, telecomunicações. Telecomunicações é todo instrumento capaz de servir de veículo para a transmissão de dados, voz ou informações de interesse.

Desta maneira todas as maneiras de telecomunicações são englobadas, por exemplo: telegrama, fax, transmissão de voz (telefone, rádios, etc), transmissão de imagens (satélites, circuitos fechados de TV, etc) e transmissões digitais (e-mail, workflow, etc). Ainda nesta definição, apesar de não ser o foco de preocupação deste artigo, se encaixa também mensageiro ou motoboy e cartas.

Basicamente, nas telecomunicações, o maior problema de segurança é a violação das transmissões, o que chamamos de interceptação. O resto é consequência.

Por este motivo, vou focar nas medidas e procedimentos para prevenir, detectar, evitar e neutralizar a interceptação.

Antes de discutir medidas e procedimentos, se segmentarmos a segurança das telecomunicações, veremos que caímos em uma destas categorias:

  • Segurança dos meios: é a segurança dos meios de transmissão;
  • Segurança da transmissão: é a segurança dos tipos de transmissão;
  • Segurança do conteúdo: é a segurança do teor da transmissão;
  • Segurança dos componentes: é a segurança dos diversos itens que participam ou emanam das transmissões;
  • Segurança da recepção: é a segurança da recepção das transmissões.

Visando proteger a segurança das telecomunicações, devemos então analisar medidas e procedimentos em cada uma destas categorias por separado (apesar de que muitas ações se apliquem a mais de uma categoria), ficando assim:

Segurança dos meios:

Escolha locais adequados para a instalação dos equipamentos;

Estabeleça controles de acesso e de rotinas para utilização;

Caso possível tenha apenas um operador específico;

Realize o controle de manutenção, reparação, substituição e obsolescência;

Defina procedimentos e meios de segurança das estações e antenas de transmissão e retransmissão;

Instale bloqueadores, alarmes, circuito fechado de TV;

Limite o universo de usuários.

 

Escolha de locais:

Selecione locais evitando que estes estejam suscetíveis à ação das intempéries (chuva, vento, etc) ou às condições que prejudiquem seu desempenho (umidade, calor, etc);

Selecione locais que possibilitem o controle de acesso, de utilização, da manutenção, do monitoramento, etc.

 

Segurança da transmissão:

Para este, cada caso é um caso, contudo, caso possível utilize: scramblers, saltos de frequência, criptologia, entre outros.

Estabeleça rotinas para transmissões e tráfego.

 

Segurança do conteúdo:

Parecido à Segurança da transmissão;

Utilize Criptografia;

Utilize regras de uso definindo quem pode fazer o que, quando e em que circunstancias;

Estabeleça procedimentos para usuários, agentes, operadores, determinando parâmetros de conduta;

Estabeleça rotinas para transmissões e tráfego.

 

Segurança dos componentes:

Estabeleça regras de controle de acesso a qualquer item que possa permitir acesso aos sistemas que permitem realizar, manter ou avaliar a informação ou o conhecimento nas transmissões;

Estabeleça uma análise sobre as condições técnicas e operacionais dos sistemas de transmissão;

Segurança da recepção:

Defina procedimentos e medidas de verificação da idoneidade, identidade e fidedignidade das origens e das fontes, da veracidade dos conteúdos, de sua pertinência, importância e de sua precedência.

Isto deverá ajudá-lo a aumentar a segurança nas telecomunicações.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s